• Nadyla Ferreira

o que é um mapa astral?

Atualizado: Mar 14


Mapa astral é o desenho que os astros formam no céu no exato momento em que nascemos.


Lindo, né?!


Esse desenho é semelhante a uma mandala, dividida em 12 partes. Cada uma dessas partes corresponde a algumas áreas da nossa vida, que denominamos carinhosamente de Casas.


Assim, temos a Casa 1, Casa 2, Casa 3... Casa 12.


Dentro de cada casa mora um dos 12 signos do zodíaco, que a decora, conforme a cor que traz consigo.


Mas, vejam bem: eles trazem a paleta de cores, quem escolhe os tons e define a forma com que irá pintá-la somos nós.


Assim, o signo que tivermos na casa 4 disponibilizará sua cartela de cores para que, dentro desse cenário, possamos escolher o tom e a pintura, conforme nosso grau de consciência, evolução e o momento em que estamos experienciando na vida.


Percebam que os signos são vibrações, quem os torna pessoal, manifestando-os e dando-lhes o tom, somos nós.


Sendo assim, não é o signo que é agressivo, dramático, fofoqueiro ou vingativo. Nós quem escolhemos vibrar nessa frequência, dentre todas as outras opções maravilhosas que eles têm para nos oferecer.


E por que nós?

Porque estamos situados no centro dessa Mandala, queridos.


Não somos o centro do UNIVERSO, mas somos o centro de NÓS mesmos.



Somos nós os responsáveis por cada movimento do nosso trilhar, o mapa não age por nós, ele atua com nossas ações.


É aí que entra a MAGIA DO MAPA ASTRAL: quanto mais consciência temos da paleta de cores de um signo, mais vamos evoluindo e alternando suas cores manifestas nessas casas e também nos planetas.


Nem os planetas, nem os signos são culpados pela maneira que escolhemos manifesta-los, mesmo que de maneira inconsciente.


Planetas e signos ofertam a paleta de cores e nós, em nossas jornadas manifestas aqui na Terra, vamos brincando de pintar nosso jardim com seus diferentes tons em diferentes experiências.


O Mapa Astral traduz seu tempo nessa jornada física atual, ele sinaliza diferentes tons de cada posicionamento que você, em sua escada evolutiva vai experimentar e transcender.


Ele deve ser feito anualmente para que você acompanhe a matiz do seu momento e flua com ela, afinado com seu ciclo de desenvolvimento.


Fazer seu Mapa Astral é abrir portas para reconhecer seus tons e subtons em diferentes tempos e fluir com eles da maneira mais coerente e atenta, aproveitando seu estágio de aprendizado.


Afinal viver é evoluir e fica muito mais fácil quando você evolui consciente do seu estágio, não?


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo